O OMBRO DOLOROSO

O ombro doloroso é uma queixa muito comum na prática ortopédica. O avanço da medicina proporcionou ao homem moderno, além de longevidade, conquistar uma vida com boa qualidade, livre de dores músculo esqueléticas, e que permita realizar uma gama de atividades cotidianas e esportivas sem restrições. Neste contexto, manter a articulação do ombro livre de dor e com normalidade funcional assume importância significativa para o ortopedista.

O que está doendo no meu ombro?

O ombro é uma articulação complexa que abriga uma variedade de estruturas entre tendões, ligamentos, e articulações que podem ser causas de dor. Estas dores podem ter causas intra-articulares, extra-articulares e até irradiadas de outras regiões do corpo. Neste contexto um exame físico apurado é fundamental para definir a origem da dor.

Muitas vezes os pacientes chegam ao consultório já com um exame de ressonância magnética em mãos, mas o que ocorre é que alguns achados de exame não correspondem aos sintomas apresentados. O exame cuidadoso pode identificar qual a origem da dor e correlacioná-la aos exames de imagem, evitando assim confusões de diagnóstico e até mesmo cirurgias desnecessárias.

As principais patologias que podem causar dor no ombro são:

  • Lesão do manguito rotador
  • Artrose da articulação acrômio clavicular
  • Artrose da articulação do ombro
  • Bursa acromial inflamada (bursite)
  • Inflamação ou ruptura do tendão do bíceps
  • Ruptura ou degeneração do labrum (ver instabilidade do ombro)
  • Capsulite adesiva (inflamação da capsula articular)
  • Lesão SLAP (lábio superior da glenóide)
  • Tendinite calcárea
  • Escápula alada (discinesia da musculatura escapular)
  • Irradiação de patologias da coluna cervical

Como saber qual a causa da dor?

A principal forma de identificar a origem da dor é através de um apurado exame físico feito no consultório. Exames de imagem como a ressonância magnética ou ultrassonografias auxiliam no diagnóstico, mas não substituem a avaliação do especialista.

O exame físico possibilita identificar o ponto exato da dor, limitação de movimentos articulares, perda de força muscular, dores em movimentos específicos, atrofias musculares, perdas funcionais e sinais inflamatórios.

De posse destas informações, o especialista está apto a diagnosticar a(s) causa(s) da dor. Os exames de imagem então podem ser úteis para documentar estes achados e estimar a gravidade das lesões.

Como resolver o problema da minha dor?

A solução da dor consiste basicamente em duas abordagens:

  • Controle da dor e do processo inflamatório
  • Resolução da causa da síndrome dolorosa

Para o controle da dor, o especialista utiliza uma combinação de analgésicos, anti-inflamatórios, crioterapia (aplicação de gelo), corticóides, imobilização provisória com tipóia, infiltrações intra-articulares (com analgésicos ou corticóides), bloqueios de nervos, além de técnicas alternativas como a acupuntura.

Estas são medidas consideradas paliativas, pois não interrompem o processo que está causando a dor. O tratamento definitivo vai depender da resolução da causa da síndrome dolorosa. Para isso são necessários exercícios fisioterápicos específicos para cada patologia ou, em casos de maior gravidade, um tratamento cirúrgico.

LEIA TAMBÉM
2 - Bursite do ombro